Com tecnologia do Blogger.

Não há duas sem três! * Hipertiroidismo

Acordei cedo, depois de uma noite mal dormida! Eram duas horas e estava acordada como se fosse meio dia, deitava-me na cama e sentia o coração a palpitar com força 'contra o colchão'! Pensei que tinha sido o café que tinha bebida às 2 horas da tarde anterior.
Mal acordei, fui tomar o pequeno-almoço, estava esfomeada! Depois lembrei-me de me pesar, tinha menos 1,5kg desde a última pesagem!! Boaaa, mas... estranho!
Soube de uma notícia 'menos boa', e comecei a ficar super preocupada, stressada, e ansiosa... e a notícia nem era assim nada de 'especial'!
Fui para o carro e não conseguia colocar a chave na ignição, a mão tremia! Parei e pensei ... vai começar tudo outra vez!! 

E assim foi, depois de analises de sangue, foi confirmado! 

Não ha duas sem três, bem vindo hipertiroidismo

É a terceira vez que me acontece, sempre depois das gravidezes. 

Os sintomas são estes que descrevi: 

* frequências cardíacas elevadas no repouso;
* perda de peso (a única parte boa ... o problema é que depois de medicada a probabilidade de aumentar de peso é grande); 
* agitação cerebral;
* ansiedade;
* alterações de sono; 
* exoftalmia (olhos saídos)
[... ainda não tive estes sintomas todos, porque sempre tratei a doença a tempo!]

 Mas posso-vos dizer que é como se a vida tivesse 'clicado' no botão: fastforward 
[Estão a ver o esquilo do filme - Pular a cerca - sou eu!]

Quanto à nutrição há muito a fazer! 

Existe uma 'associação entre o consumo de glúten', a doença celíaca e as auto-imunes da tiróide. Este assunto ainda vai dar 'pano para mangas'... mas o preconizado será: 

* Optimizar o status de vitamina D
* Diminuição de alimentos processados, açúcar e sal
* Eliminar todos os alimentos possíveis de implicar na auto-imunidade (glúten, leite, leveduras)
* Ingestão de alimentos anti-inflamatórios
* Não ingerir iodo
* Diminuir o rácio de omega 6/omega 3: procurar alimentos ricos em omega 3 ou suplementar.
... e uma boa gestão do stress (o mais difícil)

(além da medicação química para 'aniquilar' a fase ativa da doença)

Parece muita coisa, mas é fácil de planear, e com alguma vontade, também é facil de aplicar!  Espero ter resultados rápidos (mais rápidos que da primeira vez que levei cerca de 2 anos a normalizar). É claro, que existem outras indicações, mas devem ser individualizadas em consulta de nutrição! 

Este problema herdei de uma tia materna, mais alguém por aí com problemas de tiróide? 



'Coisas giras' que encontrei na internet acerca do hipertiroidismo! 



Este é o esquilo que vos falei.. 


'Graças à minha tiroide, já não sei que comer!'


Igual!! 











Pôr o marido a fazer dieta!

O Pedro magoou-se num joelho há cerca de 7/8 meses. Como tal, teve obrigatoriamente que deixar de treinar! Treinava cerca de 6x por semana: jogava squash, treinava PT com o Gonçalo e às vezes corria. 

No fim de semana passado estávamos a conversar acerca da roupa que ele ia vestir para o batizado da Pilar - que é já para a semana, no dia 5 de Agosto! Lá durante a conversa, ele resolve ir experimentar uma camisa que tinha planeado usar!! CHOQUE: os botões quase não fechavam!! 
Parecia uma 'salsichinha' ahaha [importa dizer que era uma camisa que lhe ficava bastante bem]. 

Pois é, neste período de tempo de sedentarismo - e menos controle alimentar - o Pedro engordou 8kg!! 8kg = 1 kg por mês! 

Então, a conversa foi a seguinte: 

Pedro: "Nádia ... ajuda-me, preciso de perder peso. A Pilar quando for crescida vai ver as fotos do batizado dela e achar que o Pai estava gordo!!"

Eu: [... eu só ria, porque é claro que também já tinha pensado nisso] ! Então tens uma solução, desenho-te um plano até lá. Ainda tens 12 dias, consegues perder 2 a 3kg, sendo que 1 desses kg são de 'asneiras recentes'! 

... Ele aceitou [no desespero]! E eu estou extasiada com o desafio!! Vá digam lá se também não vos ia dar um certo gozo 'colocar' o marido 'em regime militar'!! haha 

Já vamos no #dia4.
Fiz-lhe um plano com controlo dos glícidos (hidratos de carbono), com mais proteína, principalmente ao pequeno-almoço e nos lanches da tarde, retirei o glúten, o açúcar e os lácteoss!! Enfim, o plano não é nada de complicado, mas para quem estava habituado a comer 'sem limites, nem controlo', custa mais um pouco! Também ficou combinado que deveria treinar todos os dias (um treino adaptado ao joelho, é claro!), ou melhor, com apenas um dia de descanso na semana; e ingerir bastantes líquidos! 

Ele está super motivado! Tem se pesado todos os dias (que não foi indicação minha)!  Começou com 78,7Kg, já está com 77,6 [vou ver se se aguenta no fim de semana...]

Enfim .. acham que ele consegue atingir o objetivo?! 

Sigam-nos no instagram: @nadiabrazao e @pedrumiranda
Vou tentar colocar algumas refeições dele e as pesagens... 

E claro, torcer para que ele caiba na camisa!! 

PS * O Pedro sabe e concorda que estou a partilhar isto hehe 


No primeiro dia da balança: 




Um snack da tarde: 


Estes foram pequenos-almoços: 






Uma comunicação diferente - No Toastmasters

Quando o Chico me convidou para falar de 'mitos de nutrição' no clube dos Toastmasters, eu aceitei! [Como normalmente aceito outro pedido para conversar sobre nutrição].
Mas confesso que só depois de ter aceite é que parei para pensar: 'que a coisa ia ser diferente'!

Já me tinham explicado em que consistia este clube, mas confesso que tinha ficado com uma ideia um bocadinho simplista, do género: "é um grupo de pessoas que se junta todas as semanas para comunicar, e dessa forma melhorar a comunicação"! É isso, mas é mais que isso!

Enfim... quando se aproximou a data preparei uma nova apresentação, e fiz tudo o que devia ter feito, li, revi, e apresentei em primeira mão aos meus melhores espectadores: o Pedro, o Zé e a Pilar!
[Bem, na verdade, o Zé estava a jogar a bola dentro de casa, a tentar acertar no candeeiro; a Pilar fazia maratonas no corredor, a transportar um boneco pelo braço; ou seja, o Pedro era o meu verdadeiro espectador: ouviu, contou o tempo, criticou, fez-me apagar slides e depois aplaudiu!]

Convidei uma amiga para me acompanhar e dirigi-me ao local: era num restaurante/bar, o BlackBird que fica na estrada monumental... a conversa foi numa sala com cadeiras e mesas de aspecto antigo; num ambiente super simpático...!
Todos tivemos um copo de vinho de oferta. Pois era uma sessão Wine&Toastmasters.
Eram cerca e 20 pessoas, todas muito diferentes, de diferentes idades e diferentes profissões - o que na prática ajuda a enriquecer a sessão.

As sessões são organizadas ao minuto, onde cada participante tem uma função: um contador de tempo (que mostrava cartões: amarelo, verde e vermelho); um contador de bengalas; avaliadores das sessões; voluntários; comediantes... e apenas podíamos aplicar a escuta ativa [Nada de falar uns em cima dos outros]!

Aprendi que uso muitas vezes a bengala "está bem?!" [mais precisamente 36x numa sessão], que falo muito rápido [lol]; que não me posicionei bem! Mas que sou boa comunicadora [e gosto!]

Gostei tanto, mas tanto, que queria partilhar com vocês e dar-vos esta sugestão: sigam o grupo no Facebook, e aventurem-se a participar numa sessão [diversão garantida e muita aprendizagem!]





E se forem lá experimentem este bolo delicioso de limão e sementes de papoila!! [que foi o meu jantar :/ ]



Local e horários das sessões: 



#10 dicas: Cuidar da microbiota intestinal

Hoje falamos da nossa microbiota, trocando por miúdos: das bactérias que vivem no nosso intestino! 
O intestino é o maior órgão endócrino. Tem cerca de 10x mais bactérias e 100x mais material genético que o total de células do nosso organismo! Hoje em dia existem fortes evidências que comprovam que o intestino tem uma função hormonal e que é responsável pelo nosso comportamento alimentar. Ou seja, compreender o intestino, leva a uma melhor compreensão da obesidade e de outras patologias muito comuns. 
Mas hoje vou falar em disbiose: 
O que é? 
A disbiose é o desequilíbrio desta microbiota, que leva a uma desregulação da nossa 'mucosa intestinal'! 
Na disbiose ocorre o aumento da permeabilidade do intestino, ou seja, ele 'não filtra' tão bem o que ingerimos (quer seja a nível nutricional, quer de toxinas, ou de bactérias). 
Devido a esta alteração na permeabilidade pode ocorrer a endotoxemia, ou seja, a absorção excessiva de um composto designado de endotoxina, que é produzido pelas bactérias do intestino; mas uma vez que o intestino 'não filtra' bem, elas passam para o metabolismo, aumentando assim a probabilidade de inflamação crónica, e o aparecimento de doenças auto-imunes!! 
            Imagem daqui


E o que causa disbiose? 
O trânsito intestinal lento, stress, alimentos incorretos, consumo de álcool, desidratação, más digestões, o pH do intestino, o nosso estado imunológico, a idade, o uso de anti-inflamatórios e de antibioticos, etc. etc.
Então o que podemos fazer para cuidar do nosso intestino?! 
#1 Consuma mais quantidade de legumes e verduras
#2 Evite adoçantes artificiais incluindo sucralose e aspartame: pastilhas elásticas, gelatinas zero, iogurtes liquidos magros, produtos zero, etc. 
#3 Consuma prébioticos como: alho, cebola, repolho, cogumelos, amido resistente (por exemplo da biomassa de banana verde)
#4 Consuma próbióticos. Escolha suplementos com pelo menos 3 estirpes. 
#5 Consuma fontes de polifenóis como: cacau, mirtilo e chá verde. 
#6 Evite fastfood, excesso de glúten e alimentos industrializados. Consumo alimentos de verdade: batata doce, leguminosas, frutas, legumes. A batata doce é optima para a microbiota.
#7 Consuma sementes de abóbora. São uma boa fonte de magnésio e tem acção anti-parasitária!
#8 Use temperos como: oregãos e alecrim, são antifúngicas e antiparasitárias. 
#9 Consulte um nutricionista para ajustes nutricionais individuais e possível exclusão de alimentos que podem causar alergias ou intolerâncias.
#10 E persista, e não desista de um estilo de vida saudável. Este é um trabalho constante :)

E aí, como é que está o seu??? 

Back to Top